Notícias

Inundações matam 50 pessoas na província de Baghlan, no norte do Afeganistão

As autoridades dizem que os residentes não estavam preparados para as fortes inundações, acrescentando que o número de mortos pode aumentar.

Pelo menos 50 pessoas morreram no Afeganistão em inundações após fortes chuvas na província de Baghlan, no norte, disse um porta-voz do Ministério do Interior, acrescentando que o número de mortos pode aumentar.

O porta-voz do ministério, Abdul Mateen Qaniee, disse à agência de notícias Reuters que houve inundações em mais de cinco distritos de Baghlan após fortes chuvas e que algumas famílias ficaram presas e precisavam de ajuda urgente.

Ele acrescentou que duas fortes tempestades estavam previstas para sexta-feira à noite.

“O Ministério do Interior enviou equipas e helicópteros para a zona, mas devido à falta de luzes de visão nocturna nos helicópteros, a operação pode não ter sucesso”, disse.

O número foi confirmado pelo oficial local Hedayatullah Hamdard, chefe do departamento provincial de gestão de desastres naturais, que também disse à AFP que o número de mortos pode aumentar.

Hamdard explicou que fortes chuvas sazonais causaram as inundações e os residentes não estavam preparados para o súbito fluxo de água.

O pessoal de emergência estava “procurando possíveis vítimas sob a lama e os escombros, com a ajuda das forças de segurança do exército nacional e da polícia”, disse ele.

Desde meados de Abril, inundações repentinas e outras inundações deixaram cerca de 100 pessoas mortas em 10 províncias do Afeganistão, sem que nenhuma região fosse totalmente poupada, segundo as autoridades.

As terras agrícolas foram inundadas num país onde 80% dos mais de 40 milhões de pessoas dependem da agricultura para sobreviver.

O Afeganistão – que teve um Inverno relativamente seco, tornando mais difícil para o solo absorver as chuvas – é particularmente vulnerável às alterações climáticas.

A nação, devastada por quatro décadas de guerra, é uma das mais pobres do mundo e, segundo os cientistas, uma das mais mal preparadas para enfrentar as consequências do aquecimento global.

O Afeganistão, que é responsável por apenas 0,06 por cento das emissões mundiais de gases com efeito de estufa, ocupa o sexto lugar na lista dos países em maior risco devido às alterações climáticas, afirmaram os especialistas.

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button